O lixo que se consome diariamente


Em tempos de exigências na excelência dos produtos, em que o padrão de qualidade é o diferencial para se conquistar mais e mais consumidores, nos defrontamos com um enorme paradoxo, pois, apesar desta busca por qualidade nas coisas que compramos, nunca se consumiu tanto lixo cultural, musical e alimentício. Exigimos qualidade em tudo, mais engolimos goela abaixo, todo lixo que a indústria, de todo o segmento, nos empurra.

Começando pela indústria alimentícia: Hoje, até por conta de vários programas sobre culinária, a gastronomia ganhou uma maior visibilidade e conseguimos ter acesso a várias comidas e a vários alimentos que influenciaram a mudança do nosso paladar, mas, por outro lado, ainda gastamos os tubos, em lojas de “fast food” que nos entopem de uma comida que já sabemos nos fazer tão mal, e, consumimos felizes, esse lixo alimentício.

E quando falamos no lixo cultural a coisa é pior ainda, com tanto acesso a um número infinito de conteúdos culturais que podemos alcançar, nos deixamos satisfazer por uma música pobre em melodia e em letra, que expõe o lado mais desinteressante do ser humano, sem falar na sonoridade, que chega a agredir o cérebro com tanta porcaria. Como pode alguém que exige qualidade em tudo, consumir esse tipo de música como entretenimento?

A verdade é que nos achamos intelectuais demais, mas na verdade, acabamos nos tornando marionetes na mão da indústria de consumo, gastamos o que na temos, para comprar o que não precisamos e estamos satisfeitos em consumir o lixo cultural que nos entregam. Ficamos tão monocórdios em termos de música, por exemplo, que a cada dia, a indústria nos entope de mais e mais sertanejo, funk,  sertafunk, funknejo, e coisas afins.

Tudo isso deixa claro que a massa da sociedade, não está muito preocupada com aquilo que consome, ela quer é consumir e como qualidade sempre custa mais caro, ficou muito mais fácil para indústria vestir o lixo como algo de luxo e entupir a sociedade dele, mas, não demora muito, todos estaremos morrendo afogados nesta montanha de lixo cultural que nos empurram diariamente e que ainda agradecemos por ele.

A cultural que se consome nos dias de hoje, deixa claro o quanto a sociedade está desnudada de vergonha e achando normal a promiscuidade, a traição, a violência, pois tudo é declamado da forma mais vulgar possível e, quanto mais chula for a letra, mais ela faz sucesso e mais é consumida, mostrando que o tal padrão de qualidade das coisas, não deve ser levado assim tão a sério e ao pé da letra, não é mesmo?

Não se trata de caretice ou de algo do tipo, muito menos preconceito com isso ou aquilo, é que, em tempos de exigência por excelência e qualidade em tudo aquilo que se consome, não podemos aceitar, passivamente, que um lixo cultural, seja jogado em nossa cara, todos os dias, e ainda acharmos que é o melhor que se tem a nos oferecer. Se quem consome tudo isso, acha tudo maravilhoso, muito obrigado, prefiro não experimentar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: