Um ano de aprendizado


Chegamos ao fim de mais um ano, um ano complicado, difícil de ultrapassar, mas tem comigo que, pelo menos para mim, tenho este ano como ano de grande aprendizado. Um ano que fez aprender que a paciência é a estrada que deve ser seguida e que os ventos sempre vão soprar, às vezes nos empurrando para frente, às vezes nos obrigando a vencer sua força contrária e que não adianta simplesmente querer, pois a vida é quem sabe o que quer.

Foi um ano em que enxerguei a possibilidade de corrigir os meus erros, muito embora, pouca coisa eu pude acertar de fato até agora, ao menos consegui ajustar as velas do meu barco e o coloquei de novo na velha rota da qual me perdi há tempos atrás e que, por desrespeitar a força da natureza, o quase fiz naufragar. Ainda bem que está dando para remendar! Sei que tudo que está ficando, um dia vi virar história para contar.

Com tempos difíceis, a gente aprende mais, isso tive a certeza. Pude aprender a calcular as rotas, a planejar viagens, a realizar pequenos sonhos e a valorizar a grandiosidade das pequenas vitórias. Descobri que estar sozinho nem sempre significa estar na solidão, muito pelo contrário, foi na solidão de algumas noites que encontrei várias vezes aquele que sou de verdade, aquele que eu fui um dia e aquele que ainda posso ser.

Nunca é vazio quanto nos encontramos dentro de nós mesmos depois de uma grande tempestade que vira a nossa vida de ponta à cabeça, mas é muito mais saudável que se possa supor. Reler, rever, relembrar, reaprender a tirar proveito de tudo que deu errado, pois, se tem algo que tem que ser aproveitado ao máximo, são os nossos erros. São eles que nos trazem a consciência de como pode ser diferente e ainda melhor.

Até mesmo toda essa a confusão que está instaurada em nossas vidas, que nos deixa sem saber direito o quê vai acontecer com o país e como tudo isso vai afetar nossas vidas dia após dia, tudo isso, serviu para acentuar ainda mais o aprendizado, enxergar pessoas, discursos, pensamentos, opiniões, pesar prós e contras e ter a certeza de buscar o caminho no meio entre o céu e o inferno que estão colocando o país.

Como sempre foi um ano que também trouxe tristezas, um grave acidente de avião que comoveu a todos e, principalmente a partida do meu Mestre Nelson Albissú. Mas, mesmo com toda a tristeza da perda sempre é possível tirar grandes ensinamentos, e foi mais outra grande oportunidade de aprender como enxergar melhor o outro, a vida, o que é importante, o que se descarta e ter a certeza que nada do quê temos é maior daquilo que a gente pode ser.

Que eu tenha a chance de colocar em prática no próximo ano, todas as lições que aprendi neste duro ano que está por se encerrar. Que eu já tenha caminhado o bastante para encontrar o que tanto almejo, mas, que, se por acaso, o meu aprendizado ainda não tenha sido suficiente para isso, que eu possa ter a paciência para continuar aprendendo e buscando me tornar uma pessoa melhor a cada dia.

Anúncios

One Response to Um ano de aprendizado

  1. mariel disse:

    Mar calmo nunca fez bom marinheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: