Quanto nos custa a Educação?


Quanto nos custa a Educação, se ainda vemos, por todos os lados, muitas classes sendo fechadas e outras tantas sendo inchadas de alunos, em Escolas que estão, na sua maioria, sucateadas, sem quaisquer materiais pedagógicos, sem as mínimas condições de se obter algum tipo de aprendizagem, sem nenhuma valorização ao professor, com desvio de merenda, não repasse de verbas e com um conteúdo engessado em um pensamento do século passado?

Quanto nos custa a Educação, se ainda vemos os que governam insistirem com uma ineficiente progressão continuada, sem dar nenhuma importância, ou melhor, sem avaliar de verdade, até que ponto o aluno absorveu o conteúdo transmitido em sala de aula, ou até mesmo sem saber se a sua formação está atingindo os objetivos da erradicação do analfabetismo, o transformando em um cidadão crítico, ao invés dos já conhecidos analfabetos funcionais?

Quanto nos custa a Educação, se todos os anos, ainda somos obrigados a ver os dias letivos sendo interrompidos para que sejam feitas reivindicações, que deveriam já ser um direito para quem se preparou tanto para educar, e que acaba, não apenas, prejudicando o ano letivo do aluno, mas, sim, deixando um rastro devastador de dúvidas de aprendizagem e de preparação adequada do aluno, dificultando ainda mais o seu acesso a uma universidade?

Quanto nos custa a Educação, se, a cada dia que passa, vemos aumentar, vertiginosamente, o desinteresse dos alunos de frequentar as, nada atrativas, escolas, cuja gestões estão debruçadas em velhas burocracias, preferindo perder o precioso tempo, preocupadas, com as estatísticas de frequência escolar, do quê com a real qualidade da aprendizagem, ou até mesmo, com a busca do entendimento dos motivos que estão tirando os alunos da Escola?

Quanto nos custa a Educação, se, mesmo com todos e tantos esforços pela conscientização da importância da Educação para o desenvolvimento do país, ainda somos capazes de nos defrontarmos com situações em que alunos deixam escola porque ela não lhes dá condições de ensino e nenhuma esperança de futuro, enquanto os governantes distribuem planilhas de números de matriculados, como se isso fosse um retrato fiel do quadro que vivemos?

Quanto nos custa a Educação, se mesmo aumentando o nível de escolaridade da população, ainda é bem evidente que continuamos a ser um país de analfabetos funcionais, possuidores de diplomas, mas incapazes da construção de um pensamento crítico, ou até mesmo de contestar contra os desmandos daqueles que desdenham da Educação e vendem uma imagem de Pátria Educadora, mas, que na verdade, não tem interesse de ver o povo educado?

Quanto nos custa a Educação? Nos custa muito caro! Caro mim, para você, caro para todos e, cada vez, fica mais caro, pois os governantes não estão, nunca estiveram e nunca estarão, preocupados em desenvolver um projeto de Educação que nos coloque nos trilhos do desenvolvimento como uma Pátria Educadora de fato. Portanto, quanto mais acharmos que a Educação que recebemos, já nos basta, mais caro ficará a conta que teremos de pagar!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: