O recado da sociedade


Já faz tempo que a sociedade, de uma maneira geral, vem dando sinais de um comportamento conservador, reacionário e autoritário, tudo que se mostre transgressor, seja no conceito, na atitude, ou nas idéias, bate de frente com a insatisfação de uma boa parte da sociedade, que se sente incomodada e repudia com reações, muitas vezes descabidas, para que tem um olhar mais aberto para a evolução da humanidade.

Mas, o que teria dado errado com a conquista da liberdade conseguida a duras penas no final do século passado? Por que os filhos da revolução se mostram com um pensamento conservador diante de certas conquistas? Em que ponto da história se deixou para trás situações contrárias ao autoritarismo  e passou-se a achar normal idéias e ideais reacionários e pensamentos conservadores? Em curva da estrada a sociedade se desinteressou pela liberdade.

O recado que parte da sociedade vem dando nos últimos tempos é de que ela se saturou com tanta liberdade, parece até um contra-senso. A impressão que fica é de que a confusão gerada entre liberdade e libertinagem afogou os anseios da sociedade, e, foi tanta liberação de comportamento e de costume, que talvez a sociedade ainda não estivesse pronta para enfrentá-los. É como aquela máxima: “você tem a rua, mas prefere a segurança de seu quarto”.

Agora, parte da sociedade tem se mostrado contrária a qualquer movimento que tente colocar certa desordem na ordem daquilo que já foi um dia, e que hoje já não é mais. A defesa do tradicionalismo não consegue amparo neste novo mundo tecnológico e libertário em que vivemos e conflitos de interesses têm deixado a sociedade sem saber de que lado ficar e, tamanha confusão acaba gerando contradições até mesmo na defesa do próprio ser humano, que não sabe a favor de quem e do quê ficar.

A sociedade briga com si mesmo diante do espelho e está perdida diante de suas próprias contradições, não sabe mais discernir o que seja certo, ou errado, bem ou mal, justo e injusto, amor e ódio. Mergulhada em um abismo de preconceitos, a sociedade não consegue enxergar que a realidade mudou e, depois de experimentar o gosto de ser livre para expressar suas vontades, quer a todo custo cercear às vontades alheias.

É preciso urgentemente, que, principalmente a arte, saia do meio do conflito e da provocação para buscar as velhas e eficientes formas de espelhar essa sociedade, para que ela se enxergue diante do espelho da arte, e veja o quanto se tornou conservadora, reacionário, autoritária, preconceituosa e presa a uma realidade que hoje nem ela mesma vive. A maior conquista que uma sociedade pode ter é a liberdade e quando a gente a cerceia, ainda como forma de autoproteção, estamos nos prendendo cada dia mais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: