E para quê serve Ensino à Distância?


Que a Educação em nosso país está há anos luz de distância do que seria necessário para oferecer à população um mínimo de instrução básica, isso tudo mundo já sabe, e não quero aqui apontar culpabilidades para esse quadro dramático em que vivemos, mesmo porque cada qual tem a sua parcela de culpa. Hoje, o que me apetece é discutir a eficiência da formação de profissionais pelo sistema de ensino à Distância.

É certo que todas as tentativas e iniciativas para acelerar o processo educacional e capacitar o maior número de pessoas é louvável, pois já é sabido que o atraso é muito grande e não se pode perder mais tempo algum, mas, acontece que no afã de apressar o passo talvez esteja se cometendo um equívoco muito grande na formação de profissionais. Educação à distância deveria ser complemento educacional e não formação profissional.

Penso que o ensino com qual se pretende formar um profissional que vai oferecer seus serviços à população, não pode ser pautado apenas em bases educacionais que estabeleçam como conteúdo a transferência de teorias e teorias e essas ainda, serem oferecidas e obtidas à Distância, faz-se necessária a transferência de experiências anteriores e, quando não se lança mão da prática, o ensino é apenas armazenamento de conhecimento.

Se levarmos essa prática educacional em grande expansão no país que é a Educação à Distância para a questão da formação de professores, esse quadro se tornar alarmante, pois como vamos formar com habilidades básicas os profissionais que terão a responsabilidade de alfabetizar nossas crianças? Como ser possível que o jovem se torne um professor através da formação à Distância? Assim se está apenas criando números.

Não que eu seja contra a Educação à Distância, muito pelo contrário, até acho um mecanismo extraordinário para quem já domina a prática e necessita de uma qualificação, eu mesmo lancei mão disso, mas fazer desta categoria de ensino a principal via de acesso para qualificar e colocar no mercado de trabalho centenas de profissionais, eu acho uma temeridade. Não basta ter formação, se faz necessária uma formação específica e eficiente.

Que é preciso mais e mais tirar o atraso educacional da população e oferecer a oportunidade para que as pessoas possam ter uma profissão, isso é legítimo e urgente, mas não se pode usar deste quadro triste que vive a Educação, para possibilitar a formação de maus profissionais, sem a capacidade mínima para exercer a profissão escolhida. Não se pode fabricar profissionais a centenas, distribuindo diplomas como isso representasse a evolução da Educação.

E para que serve a Educação à Distância? Para que o bom profissional, que exerce com competência sua profissão, tenha a possibilidade de estar sempre buscando o seu aperfeiçoamento e, assim, se capacitando cada vez mais para oferecer à população um serviço de excelência. Formar profissionais à Distância é participar da fabricação de uma massa de pessoas que entra no mercado de trabalho sem ter a mínima condição de exercer a profissão que escolheu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: