Alguma coisa está fora da ordem


“No camarote só voa nota de cem, eu tenho equipamento que nem a polícia não tem…” Esses versos chegaram aos meus ouvidos, vindo de um carro que passou com o som lá nas alturas. Como agora já virou moda na maioria dos bairros de qualquer cidade, som de carro virou aparelhagem sonora para promover bailes no meio da rua, não tinha como não ouvir. Bem, mas o assunto não é esse, o que me interessa é analisar o sentido dos versos.

É fácil notar que ali naqueles versos, alguma coisa está fora da ordem, pois é explícito o afronte ao poder constituído da polícia. O enfrentamento deixou de ser de ideias, de reivindicação de justiça e de cumprimento das leis e passou a ser provocação, uma ostentação declarada de poder, deixando claro que o respeito pelas leis já passa longe da conduta de uma camada da população, que agora, decidiu partir para medir forças.

Estamos vivendo tempos de muita violência e o enfrentamento declarado entre o poder constituído e um poder paralelo, que busca a qualquer preço impor suas leis, seus pensamentos, suas condutas, tem deixado tudo ainda mais fora da ordem. E, se não bastasse, a insegurança gerada pelo poder público e por seus representantes, que insistem em desrespeitar as leis, a praticar crimes e mais crimes e a demonstrar na força o seu poder, só piora o quadro.

O clima de instabilidade e de não cumprimento da lei que vem de cima para baixo, atinge de cheio a camada mais desfavorecida da população e ninguém leva mais a sério os poderes constituídos para nos dar a sensação de segurança. A provocação aberta de demonstração de força e poder tem feito aumentar a violência e nos mostra que a ostentação de coisas que fazem alusão à criminalidade, prolifera, numa ação sem controles.

Voltando aos versos, parece que desfilar pelas ruas do bairro, com o som do carro a mil decibéis, tocando sons que mostrem a ostentação do poder e o desrespeito com o poder constituído, dá certo status e garante certa visibilidade perante as pessoas dessa mesma comunidade, que nem sabem, que agora vivem refém de dois poderes que se enfrentam e não distinguem, bandido e polícia, o morador e trabalhador.

A palavra da ordem agora é a desordem nacional constituída, pois a guerra está declarada, a trilha sonora já é ouvida em alto e bom som e a violência já está estabelecida por todos os cantos, até como forma de protesto. O fato é que agora somos vítimas e culpados de um sistema corrompido, que está apenas preocupado em aliviar de suas costas as suas culpabilidades, e tenta vendar à população, uma ilusão de controle que sociedade não compra mais.

Anúncios

One Response to Alguma coisa está fora da ordem

  1. Tem alguma coisa fora da ordem e a polícia é pra quem precisa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: