O VICIADO


Era a primeira vez que me atrevia a assistir aquela reunião, ainda estava assustado, diria até que com medo do que poderia me acontecer, pois estava ali apenas como ouvinte, fazia parte da pesquisa para um próximo trabalho, de repente, um rapaz levanta a mão e começa o seu depoimento:

– Bom, meu nome Ricardo, tem 23 anos e sou um viciado. Tudo começou sem eu quero. Aconteceu como acontece com todo mundo, um amigo meu me apresentou. No começo tudo era uma curtição. Achava que era só um passatempo. Comecei com o AXÉ. Era carnaval mesmo, que mal ia fazer se eu ouvisse AXÉ os quatro dias do carnaval? Mas depois, já não conseguia viver sem. Era… “Chiiiiicleeeeteeee, Oba! Oba!” “Foge, foge, Mulher Maravilha! Foge, foge, Superman!” “É Rebolation! Tion! Tion! Rebolation!”

Depois, um outro amigo me levou até uma feijoada na Comunidade do Saco Furado. Achei que ia ser bom pra mim, mas, foi aí que eu conheci o PAGODE. Não sabia que o PAGODE era tão poderoso. A partir daquele dia, não perdi mais nenhuma feijoada na Comunidade. Era todo dia no “Lelelele”, no “Lalalala”… Comprei até um pandeiro que passei a batucar sem parar. Pela rua, na escola, no trabalho, lá estava eu com o meu pandeiro cantando “Lele Lala”.

Mas aí, uma morena que eu conheci com o PAGODE, me levou pro Morro e lá ela me apresentou ele, o mais poderoso de todos. O que me fez brigar com toda minha família, com todos os meus amigos. O FUNK quase me destruiu. Andava com o celular a todo volume pelas ruas. “Só as cachorras, Uh! Uh!” “To ficando atoladinha. To ficando atoladinha” “E vai descendo até o chão”.

E quando eu pensei que tinha experimentado de tudo, foi aí que eu cheguei ao fundo do poço. O AXÉ, o PAGODE, o FUNK, nada mais me satisfazia, eu já estava viciado e queria mais e mais. Precisava de uma coisa mais forte, foi então que descobri o SERTANEJO. Aquilo entrou na minha alma de um jeito, que me tirou de mim. E eu cantava: “É o amor!…” “Um fio de cabelo no meu paletó ó ó!” Mas cheguei no pior estágio que alguém podia chegar quando resolvi comprar o último DVD do Luan Santana. “Agora, todo mundo: Te dei o Sol, te dei o mar, pra ganhar teu coração…” E só fui piorando… Ai veio o Michel Telo, o Gustavo Lima e um tal de Camaro Amarelo. Quase morri de overdose!

RICARDO SEGURA O CHORO E RESPIRA FUNDO

– Só que eu não agüentava mais aquela droga toda, foi então que eu percebi que precisava procurar ajuda, por isso é que estou aqui. E só por hoje não ouvi AXÉ, nem PAGODE, nem FUNK e muito menos SERTANEJO. 

Depois de ouvir um depoimento tão sincero e profundo, me levantei ainda enxugando as lágrimas e saí de fininho sem que ninguém me notasse, pois uma outra jovem já havia levantado a mão e eu não já tinha mais condições de ouvir um outro drama.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: