Em teatro não tem figuração


Já vi e ouvi muita gente dizer que não faria uma peça porque o papel que lhe fora dado não tinha fala nenhuma. E daí que não tem? Já vi muitos textos onde a personagem sem fala é na verdade, a resolução do conflito. Quando se está em cena, tudo é importante, pois no teatro não há espaços para objetos, falas ou personagens soltos, tudo tem um ligação precisa. No teatro não tem figuração.

Engana-se aquele que acredita que, só se protagonizar um espetáculo é que terá o merecido reconhecimento. Este é um pensamento errado, pois, não é porque é o protagonista que tem uma importância maior. Pode ter maior evidência, isso sim, mas já vi grandes atores roubarem a cena do protagonista, fazendo papéis ditos sem importância.

Para um ator, a grandeza da personagem é o que interessa de fato e muitos até preferem personagens menores na importância, mas enormes na sua capacidade de permitir o exercício pleno da interpretação. No teatro, um olhar, um gesto, uma respiração, tem o mesmo peso do que um diálogo de uma lauda inteira.

Não se deve se sentir diminuído quando se é convidado para fazer algum papel que julgue pequeno, é preciso enxergar dentro da pequenez do papel, a magnitude das possibilidades interpretativas que aquela personagem irá lhe proporcionar. Invista, investigue, esmiúce a personagem e dê à ela a importância de um protagonista.

O teatro permite tantas possibilidades que é ingenuidade pensar que se faz em cena, uma simples figuração. Figuração é algo para o cinema, para a televisão, onde elementos estranhos à cena não fazem realmente importância. Tanto faz se é um homem ou uma mulher que atravessa a rua quando o carro do vilão atropela a mocinha na tela do cinema ou da televisão, mas no teatro isso pode resolver o conflito.

É assim, o ator é sempre protagonista quando pisa em cena, não importa se ele vai falar sem parar, ou se vai se plantar feito estátua em um canto da cena, pois em dramaturgia, tudo que está em cena tem uma relação e um motivo de ser, portanto, o estar calado, pode ser de fato o verdadeiro motivo daquela montagem.

Portanto, não se envergonhe e nem se aborreça por conta de papéis pequenos, pois no teatro eles não existem, recusá-los pode representar o desperdício de uma grande oportunidade de mostrar o quão grande é o seu talento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: