O GRINGO E A PORTA-BANDEIRA


CENÁRIO: UMA RUA. UMA MESA E CADEIRAS EM UM DOS CANTOS DO PALCO, COMPÕEM A CENA.

AO ABRIR AS CORTINAS, UM CASAL DE MESTRE SALA E PORTA-BANDEIRA, QUE USAM ROUPAS COMUNS, ELE, CALÇA E CAMISA E ELA, UM VESTIDO, DANÇAM AO SOM DE UMA BATERIA DE ESCOLA DE SAMBA EM OFF. UM HOMEM ASSISTE. TENTA DANÇAR. A BATERIA PARA E O CASAL ENCERRA A APRESENTAÇÃO. O HOMEM OS APLAUDE, ENTUSIASMADO.

Gringo           – Is beautiful! Is wonderful! (COM SOTAQUE) Muito boa! Muito boa! Os dois dançar wonderful! (PARA PORTA-BANDEIRA) And you is beautiful! Muito bonita!

OS DOIS CUMPRIMENTAM O HOMEM, FAZENDO REVERÊNCIA. O HOMEM CONTINUA APLAUDINDO.

Mestre Sala  – (PARA PORTA BANDEIRA) Vamos parar um pouco?

P.Bandeira    – Vamos, sim! Pega um pouco d’água pra mim?

Gringo            – Deixar que eu pega!

Mestre Sala   – Tá tranquilo, Gringo. Deixa comigo!

O MESTRE SALA SAI DE CENA.

P.Bandeira    – É a primeira vez aqui no ensaio?

Gringo            – Não entender!

P.Bandeira  – (FALANDO PAUSADAMENTE) É a primeira vez aqui no nosso ensaio? Samba?

Gringo            – Yes! I like samba!

O MESTRE SALA ENTRA TRAZENDO UM COPO COM ÁGUA. O ENTREGA À PORTA-BANDEIRA

Mestre Sala  – Toma aí! Vou tomar uma cerva com a diretoria e já volto pra gente continuar.

P.Bandeira      – Vê se não vai encher a cara, hein?

Mestre Sala     – Qualé, neguinha, tá me estranhando?

P.Bandeira      – Sei..

Mestre-Sala     – E toma cuidado com o gringo aí, hein?

O MESTRE-SALA SAI DE SALA.

Gringo            – O que ele dizer?.

P.Bandeira    – Nada, não! Mas, me diz: tu tá de férias?

Gringo            – Hein?

P.Bandeira    – Férias. Descansando. Sem trabalhar.

Gringo            – Oh! Off course! Estar descansando? No! Estar trabalhando no Brasil! Ah, e procurando um namorada!

P.Bandeira  – Um Gringo bonito desse procurando namorada? Duvido? Aposto que está assim de mulher dando mole!

Gringo            – Não entender. Dando mole? No entender.

P.Bandeira     – Interessada.

Gringo            – Interessada?

P.Bandeira    – Deixa pra lá!

Gringo            – Deixar para lá? O quê?

P.Bandeira    – Jeito de falar. Acho que preciso me sentar um pouco.

A PORTA-BANDEIRA VAI ATÉ A MESA E SENTA EM UMA DAS CADEIRAS. O HOMEM VAI ATRÁS.

Gringo            – I can?

P.Bandeira    – Hein?

Gringo            – Sentar?

P.Bandeira    – Senta aí, Gringo!

Gringo            – O dançarino é namorado seu?

P.Bandeira    – O Mestre Sala? Nada. É só meu par.

Gringo            – Você é muito bonita.

P.Bandeira    – Oh, que sotaque mais lindo! Quanto tempo aqui?

Gringo            – Two day. Duas dias.

P.Bandeira    – E já sabe falar um pouco de português?

Gringo            – Eu vir todo ano atrás de um namorada, mas não consegue.

P.Bandeira    – Não acredito?

Gringo          – É verdade. Mas achar que as mulheres não gostar de mim. Devo ser um jaburu!

P.Bandeira   – Oh, que gracinha! Não, você não é um jaburu. Você é lindo!

Gringo            – Então por que brasileira não namora eu?

P.Bandeira    – Ãnh?

Gringo            – You não quer namorar eu?

P.Bndeira      – De repente!…

Gringo            – De repente?

P.Bandeira    – Será que eu sou a pessoa certa?

Gringo            – Pessoa certa?

P.Bandeira      – É!

Gringo            – Yes! Você, pessoa certa!

P.Bandeira    – Mas, eu nem te conheço!

Gringo            – Off course! Perdon. My nome is Thomaz!

P.Bandeira    – My name is Berenice!

Gringo            – (COM DIFICULDADE) Be – re – ni – ce.

P.Bandeira    – Isso! Muito bom!

Gringo       – Agora Thomaz já conhece Be – re – ni – ce. Quer namorar Thomaz?

P.Bandeira    – Calma! Você é apressadinho, hein?

Gringo            – Apressadinho?

P.Bandeira      – É!… Rápido!

Gringo            – É que você ser muito bonita!

P.Bandeira    – Assim eu fico com vergonha!

Gringo            – É verdade!

A PORTA-BANDEIRA SE ABANA COM A MÃO. O GRINGO, A ASSOPRA.

P.Bandeira   – Ai que ventinho bom!… Tô com uma sede!

Gringo            – Sede?

P.Bandeira   – (APONTANDO O DEDO PARA BOCA) Beber!

Gringo            – Off course! Você quer um bebida?

P.Bandeira    – Quero sim!

Gringo            – Esperar. Vou pegar. Pode ser um cerveja?

P.Bandeira    – Claro!

O GRINGO LEVANTA E SAI DE CENA. A BATERIA RECOMEÇA A TOCAR, AINDA DE FORMA CADENCIADA. O MESTRE SALA  ENTRA  E SE  SENTA  MESA COM A PORTA-BANDEIRA.

Mestre Sala   – E o Gringo, já foi?

P.Bandeira    – Foi buscar uma cerva!

Mestre Sala   – Já vai começar o ensaio. Vamo ou não vamo?

P.Bandeira     – Deixa eu tomar essa cerva com o Gringo, vai?

Mestre Sala    – Tu e essa mania de Gringo. Um dia tu vai se dar mal!

P.Bandeira    – Que nada! Um dia eu vou me dar muito bem, isso sim! Arrumo um Gringo e vou ser madame na Europa.

Mestre Sala  – Isso já era, Berê! Os Gringo agora tão invadindo o país atrás de arrumar mulher pra transar e só!

P.Bandeira    – Não fala bobagem!

Mestre Sala  – Tu não vê televisão, não usa internet? Cheio de notícia de Gringo que vem aqui só pra pegar mulher.

O GRINGO ENTRA COM UMA GARRAFA DE CERVEJA E DOIS COPOS.

P.Bandeira – Olha o Gringo, aí! Vai, vai! Avisa pra segurar um pouco o ensaio.

Mestre Sala  – Depois não diz que não te avisei?

O GRINGO CHEGA À MESA.

Gringo            – Oh! Não pegar copo para o dançarino!

Mestre Sala  – Não precisa, não, Gringo! Tô saindo

O MESTRE SALA SAI DE CENA E FAZ UM GESTO PARA QUE A PORTA-BANDEIRA TOME CUIDADO.

Gringo            – Vocês não dançar mais?

P.Bandeira    – Sim! mas primeiro vou tomar essa cerva contigo.

ELA PEGA A GARRAFA E SERVE OS COPOS.

P.Bandeira    – Um brinde!

Gringo            – Um brinde!

OS DOIS FAZEM TIM-TIM COM OS COPOS.

Gringo            –  Mas pra quê brinde?

P.Bandeira   – Ao nosso encontro.

Gringo            – Yes! Bom!

OS DOIS REPETEM O BRINDE. A BATERIA AUMENTA O RITMO. A PORTA-BANDEIRA E O GRINGO SE LEVANTAM. ELA SAMBA PROVOCANTE PARA ELE. A BATERIA PARA. O GRINGO APLAUDE A PORTA-BANDEIRA.

Gringo            – Beautiful! Wonderful!

P.Bandeira   – Obrigado!

Gringo            – Você quer namorar?

P.Bandeira   – A gente acabou de se conhecer.

Gringo            – Eu estar apaixonado. I love you, Be – re – ni – ce!

P.Bandeira      – Ai, que lindo! Mas a gente precisa se conhecer.

Gringo            – Nós já conhecemos. I, Thomaz, you, Be – re – ni – ce!

P.Bandeira   – A gente precisa conversar mais.

Gringo            – Então, nós conversa in all night.

P.Bandeira   – What?

Gringo            – Eu conversa a noite toda com você.

P.Bandeira   – Não sei.

Gringo            – Why? Eu ser feio?

P.Bandeira   – Nãããão! Você é lindo!

Gringo            – Então,você ser meu namorada?

P.Bandeira   – Quando eu acabar o ensaio, a gente conversa melhor, ok?

Gringo            – Ok!

A BATERIA RECOMEÇA, CADENCIADA.

Gringo            – Eu precisar ir ao banheiro?

P.Bandeira   – (APONTA PARA UM DOS LADOS DO PALCO) Vai até aquela casa. É a sede da nossa Escola. O banheiro fica lá.

O GRINGO SAI DE CENA. A PORTA-BANDEIRA VAI ATÉ A MESA ONDE ESTAVA E PEGA A BANDEIRA. ENTRA O MESTRE SALA. OS DOIS COMEÇAM A SAMBAR NA CADÊNCIA DO SAMBA.

Mestre Sala   – E o Gringo?

P.Bandeira    – Foi no banheiro.

Mestre Sala   – Tu tá dando muita corda pra esse gringo!

P.Bandeira      – Ih, qualé? Tu não é nada meu pra ficar no meu pé!

Mestre Sala     – Só to te dando um toque.

P.Bandeira      – Não preciso de toque nenhum!

Mestre Sala     – Tu fica achando que só tem gringo bom? Tem não!

P.Bandeira      – Tu que é PM e tá com paranoia!

Mestre Sala     – Não é paranoia, não!

P.Bandeira      – Chega desse papo, Picolé? Qualé?

Mestre Sala     – É que tu ainda é muito menina!

P.Bandeira      – Ih! Eu sei me virar, viu?

Mestre Sala     – Mas, cuidado com o Gringo! Depois não diz que não te avisei!

P.Bandeira    – Tá bom, Picolé: Agora a gente dança e ninguém se mete na vida do outro, combinado?

Mestre Sala     – Só queria que tu se ligasse na parada.

P.Bandeira      – Tá, Picolé, já ouvi! Parece meu pai! Que saco!

Mestre Sala     – Esses gringo são cheio de conversinha.

P.Bandeira      – Tu tá um pé no saco! Já deu, Picolé! Vamô dançar, vamô?

Mestre Sala     – Mas, se liga, hein?

P.Bandeira      – Que saco, Picolé!

A PORTA-BANDEIRA PARA DE DANÇAR E VAI ATÉ A MESA, ENCOSTA A BANDEIRA NUMA CADEIRA E SE SENTA. A BATERIA COMEÇA ACELERAR O RITMO. O MESTRE SALA VAI ATÉ A PORTA-BANDEIRA. A BATERIA FAZ UMA PARADA.

Mestre Sala   – Tá certo, Berê, não vou falar mais nada! Vamô pro ensaio, vai?  É  a última passada.

P.Bandeira      – Não quero mais saber de  tu me enchendo, hein?

Mestre Sala     – Tá certo!

A BATERIA RECOMEÇA. A PORTA-BANDEIRA PEGA A BANDEIRA E SEGUE AO CENTRO DO PALCO COM O MESTRE SALA. O GRINGO ENTRA EM CENA. A BATERIA ACELERA O RITMO. PORTA-BANDEIRA E MESTRE SALA COMEÇAM A BAILAR PELO PALCO. O GRINGO, SAMBA DESENGONÇADO. O CASAL ENCERRA SUA APRESENTAÇÃO. A BATERIA PARA.

Gringo            – Uhhhh! Beautiful! Beautiful! Linda! Você dançar muito bom! Congra-tulation!

O MESTRE SALA E A PORTA BANDEIRA FAZEM REVERÊNCIA PARA O FUNDO DO PALCO, PARA FRENTE DO PALCO E PARA O GRINGO.

Mestre Sala  – Valeu! (PARA A PORTA-BANDEIRA) Quer uma carona, Berê?

P.Bandeira    – Brigado, Picolé! Vou ficar por aqui ainda.

Gringo            – Pode deixar, eu levar Be – rê!

Mestre Sala   – Então tá certo.

O MESTRE SALA DÁ UM BEIJO NO ROSTO DA PORTA-BANDEIRA E CUMPRIMENTA O GRINGO.

Mestre Sala   – (PARA A PORTA-BANDEIRA) Cuidado, hein?

O MESTRE SALA SAI DE CENA. LUZ CAI EM RESISTÊNCIA, DANDO IMPRESSÃO DE UMA RUA MAL ILUMINADA. O GRINGO AGARRA A PORTA-BANDEIRA A FORÇA.

P.Bandeira    – Que isso?

O GRINGO COMEÇA A ALISAR O CORPO DA PORTA-BANDEIRA.

P.Bandeira    – Para, Thomaz! Não é nada disso!

Gringo            – Eu saber que brasileira quer!

P.Bandeira    – Não, Thomaz!

Gringo            – Brasileira fica provocando Thomaz…

P.Bandeira    – Para, Thomaz! Não faz assim!

Gringo            – Eu querer namorar!

P.Bandeira    – Namorar não é isso!

O GRINGO VAI PRENDENDO AINDA MAIS A PORTA-BANDEIRA.

P.Bandeira    – Para, senão eu vou gritar!

Gringo            – Espera que você vai gritar de prazer!

P.Bandeira    – Não!

O GRINGO RASGA A PARTE DE CIMA DO VESTIDO DA PORTA-BANDEIRA.

P.Bandeira    – Socorro! Alguém me ajuda!

O GRINGO DÁ UM TAPA NO ROSTO DA PORTA-BANDEIRA.

Gringo            – Shut up! Eu saber que brasileira gosta disso!

P.Bandeira    – Não faz isso, Thomaz!

O GRINGO LEVANTA A PARTE DE BAIXO DO VESTIDO DA PORTA-BANDEIRA E ARREIA AS SUAS CALÇAS. ENTRA O MESTRE SALA.

Mestre Sala   – (SACANDO UMA ARMA) Perdeu, Gringo, perdeu!

O GRINGO TENTA SE RECOMPOR.

Mestre Sala   – Agora tu fica quietinho!

Gringo            – You don’t touch me! You don’t touch me!

Mestre Sala   – Cala a boca, seu porco! No chão!

A PORTA-BANDEIRA TENTA SE RECOMPOR. ELA SE AGACHA E CHORA..

Gringo            – Eu trabalhar no Consulado!

Mestre Sala   – O cacete com o Consulado! No chão! Tô mandando!

Gringo            – Eu querer telefone!

Mestre Sala – Tu querer porra nenhuma! (ENGATILHANDO A ARMA) Deita no chão. Agora!

O GRINGO DEITA NO CHÃO. O MESTRE SALA O IMOBILIZA.

Gringo            – Eu vai processar vocês!

Mestre Sala – Agora levanta comigo. Na delegacia tu conta isso tudo pro delegado. (PARA A PORTA-BANDEIRA) Tudo bem contigo?

A PORTA-BANDEIRA, TENTANDO ESCONDER OS SEIOS, SE LEVANTA.

P.Bandeira    – (CHOROSA) Tudo bem!

Mestre Sala   – Eu te avisei, não te avisei?

Gringo            – Eu vai processar! It is absurd!

Mestre Sala   – Cala essa boca!

P.Bandeira    – (COM VERGONHA) Obrigado, Picolé!

Mestre Sala   – (PARA A PORTA-BANDEIRA) Agora vem comigo que depois te deixo em casa.

O MESTRE SALA SAI DE CENA ARRASTANDO O GRINGO A FORÇA. A PORTA-BANDEIRA SE AJOELHA COMO QUEM FAZ UMA ORAÇÃO. A LUZ SE APAGA.

- FIM-

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 415 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: